CARACTERÍSTICAS FÍSICAS E QUÍMICAS DE VITIS VINIFERA "PINOT NOIR" EM DUAS PROPRIEDADES DA REGIÃO DA CAMPANHA GAÚCHA

STEFANIA MENDES MACIEL, ROSETE APARECIDA GOTTINARI KOHN, MARCELO BARBOSA MALGARIM, ANA CARLA MARTINS MARURI DOS SANTOS, CAMILA SILVA SILVEIRA

Resumo


A viticultura brasileira apresenta grande diversidade, ocupando uma área de aproximadamente 83.700 hectares. O Rio Grande do Sul possui quatro regiões produtoras de uvas para vinhos finos, entre elas a região da Campanha. A colheita das uvas é escalonada entre os meses de janeiro e fevereiro conforme a variedade e em função do controle de maturação. O trabalho teve como objetivo avaliar as diferenças analíticas da Vitis vinifera ‘Pinot Noir’ em duas propriedades da mesma região. O experimento foi conduzido na safra 2015/2016 em dois vinhedos na região da Campanha no Estado do Rio Grande do Sul, conduzidos em sistema espaldeira. O trabalho constou de dois tratamentos, que foram os locais, e seis repetições, sendo o tratamento um o vinhedo da cidade de Dom Pedrito que foi implantado no ano de 2004 e apresenta solos profundos, bem drenados, soltos e com relevo pouco ondulado, e o tratamento dois o vinhedo na cidade de Candiota que foi implantado no ano de 2001 apresentando solos profundos, pouca drenagem e relevo ondulado. A colheita foi realizada no dia 23/01/2016 quando apresentavam teores de sólidos solúveis totais dentro dos padrões adotados para a cultivar. Foram selecionados aleatoriamente seis cachos e realizadas as seguintes análises: massa do cacho, massa das bagas, massa do engaço, número de bagas, densidade, pH, acidez total titulável (g/L de ácido tartárico), açúcares expressos em grau Babo e sólidos solúveis totais, expressos em graus Brix. Os dados coletados foram submetidos a análise de variância (ANOVA) e comparação de médias utilizando o teste de Tukey a 5%. Os resultados encontrados demonstram que em uma mesma região com distância média de 60 km, houve diferenças estatisticamente significativas para a maioria das variáveis, exceto para o número de bagas. O tratamento dois apresentou resultados significativamente superiores quando comparados ao tratamento um em todas as avaliações, com exceção da acidez total titulável que foi significativamente superior no tratamento um. A partir dos resultados obtidos para a safra e a cultivar estudada, foi possível verificar nas diferenças analíticas que a maturação no local um foi mais tardia quando comparada ao local dois. 


Palavras-chave


análises, videira, maturação

Texto completo:

DOWNLOAD ARTIGO PDF

Apontamentos